CURRICULUM

Miguel Meira, realizou o seu percurso escolar sempre ligado às artes visuais, ingressando em Arquitetura, devido a uma forte ligação ao desenho patente desde muito cedo, tendo concluído o Mestrado em 2012.

No segundo ano de Universidade, teve o primeiro contacto com as artes performativas, através do CENAtÓRIO – grupo de teatro da Universidade Lusíada do Porto, onde trabalhou com Jorge Mota (encenador e ator TNSJ), David Santos (ESMAE e TNSJ), João Henriques (diretor de voz do TNSJ), Cláudia Marisa. Teve a oportunidade de interpretar obras de autores como Woody Allen (Deus – Uma Peça), Xavier Durringer (Veneno na Veia), Sanchis Sinisterra (Pervertimento) e Sartre (Sem Saída). Em 2006, assumiu a direção da companhia, onde permaneceu até ao final dos estudos universitários.

Tem-se mantido ligado à Arquitetura após o curso, não deixando de adquirir formação na área da interpretação.

Ao longo de 6 anos, fez formação com José Lobato, Rui Spranger, Isabel Maya, Olga Prats, Roberto Merino, Margarida Machado, João Henriques, Renato Cardoso, Lídia Franco, Maria Henrique, Sara Paz, Nuno Meireles, Patrícia Queirós, Daniel Macedo Pinto, Edgard Fernandes, Teresa Silva, Sara Palma Brito, Mário Redondo, Paulo Ferreira de Melo e Irene Cruz.

No Teatro, colaborou profissionalmente com Miguel Ribeiro (Vamos à Revista e Aqui Há Fantasmas), Francisco Santos (A Grande Aventura do Pai Natal), José Lobato (Idiotas), Luís Trigo (Bocage) e Diogo Costa Reis (Todos ao Mercado).

No Cinema, participou em curtas e médias-metragens (Carlos Costa, Gustavo Santos, Franklin Pinho, Pedro Farate, Filipe Magalhães – Academia RTP) e em 2014, protagonizou a longa-metragem Pecado Fatal, de Luís Diogo, que arrecadou mais de 30 prémios internacionais.

No seu percurso profissional, esteve também ligado à área do Ensino (como formador/professor), Marketing e Eventos (produtor Vocare IPROVOZ, account Tox’Inn responsável pela implementação da operação da agência no Porto), Cultura (no lançamento de projetos como a AMOL Magazine, Plano Z Magazine, Teatro Experimental do Norte, Menu D’Arte, Urb Doc, ContraCena, Hoje Não Vai Dar) e atualmente na Área Comercial (no imobiliário, após 1 ano na Century 21, agora na Keller Williams).

Como Locutor, empresta desde 2011 a Voz a marcas como Areal, Bricomarché, Matrizauto, Salvador Caetano, Câmara Municipal de Matosinhos, Grupo JAP, Glassdrive, Vesauto, JOM, entre outras. Recentemente, integrou a equipa de formadores da Locutora Teresa Silva, estando responsável pelo desenvolvimento da operação no Porto.